Usamos cookies para personalizar e melhorar a sua experiência.
Para saber mais, consulte a nossa Política de cookies.

Fechar

Está curtindo o conteúdo?

O Boletim isaac entrega semanalmente, na sua caixa de entrada, mais materiais como esse.
Inscreva-se aquiNão quero me inscrever.
Pedagógico

No Dia das Mulheres, entenda a importância delas na Educação

O mercado de trabalho ainda é mais desafiador para elas. Mas a Educação aparece como um ponto fora da curva: a maioria das gestoras e professoras são mulheres

Publicado em
💡 Dica: se a palavra estiver azul, ela é clicável e te leva ao link com mais detalhes!

O mês de março tem como foco diversas reflexões envolvendo o Dia Internacional da Mulher, comemorado no dia 8, para lembrar e incentivar as conquistas femininas. Na área da Educação não poderia ser diferente. Principalmente porque a sala de aula é um local historicamente ocupado por mulheres, que ajudam a desenvolver pessoas para transformar o mundo em um ambiente cada vez mais justo, ético e inclusivo.

De acordo com dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP, órgão que faz parte do Ministério da Educação - MEC, e que está presente na rotina escolar de todos os brasileiros por meio de estudos, avaliações e levantamentos que analisam o momento e mostram os melhores caminhos para o avanço educacional no país, 85% dos gestores escolares de escolas privadas são mulheres.

As mulheres estão à frente da Educação

Para se ter ideia, no estado de São Paulo, as mulheres representam 9 em cada 10 gestores escolares. Mas esse cenário não se limita à região Sudeste do país (que conta com maioria de 86,9% de mulheres na gestão escolar): na região Nordeste, esse número chega a 84,7%; no Sul, são 83,9%; no Norte, 82,3% e na região Centro-Oeste, 80,2%.

A mesma pesquisa aponta que 49,3% dessas mulheres chegaram à posição de liderança por serem proprietárias ou sócias-proprietárias de uma instituição escolar, enquanto 28,5% foram indicadas ou escolhidas pela gestão escolar. Outras 6,5% das mulheres chegaram à liderança por meio de processos seletivos. 

Mais de 64% das mulheres que são gestoras em escolas privadas pelo país são formadas em pedagogia, 70,5% têm licenciatura, 59,3% contam com alguma especialização e 57,3% fizeram um curso de pós-graduação. E não para por aí: entre todos os gestores de escolas privadas que possuem formação continuada em Educação especial, 94% são mulheres.

Não restam dúvidas, então, da potência da presença das mulheres na Educação, não é mesmo?

São as mulheres que comandam as salas de aula

O último levantamento feito pela consultoria IDados sobre o tema, mostrou que 93% das matrículas feitas em cursos de graduação em pedagogia nas universidades espalhadas pelo país eram de mulheres ingressando nas turmas de ensino superior.

Esse dado se reflete também no panorama encontrado nas salas de aula. Essas estudantes egressas se integram ao mercado de trabalho de forma muito bem sucedida e, como consequência, como demonstra o Censo Escolar de 2020, 81% dos docentes de educação básica são mulheres.

Essa é uma conquista muito relevante, principalmente se levarmos em consideração que as mulheres só entraram no mercado de trabalho com mais força na década de 1970, muito impulsionadas pelo início da Terceira Revolução Industrial. 

Ainda assim, é preciso lembrar que a diferença salarial por conta de gênero  ainda é discrepante. Essa desigualdade é um problema histórico e que ainda não foi resolvido: de acordo com um estudo feito pela Catho, empresa especializada em vagas de trabalho, de forma geral, as mulheres ainda recebem cerca de 79% do total da remuneração de um homem, mesmo que exerçam a mesma função. 

Disparidade entre os gêneros

A chegada à liderança  também é um caminho mais desafiador para elas. De acordo com a Organização das Nações Unidas - ONU, as mulheres atuam como Chefes de Estado ou de Governo em apenas 22 países, sendo que 119 países nunca tiveram uma líder do gênero feminino.

Também dados do Fórum Econômico mundial, em sua 16ª edição do Global Gender Gap Index, o mais abrangente estudo sobre desigualdade de gênero no mundo, estimam que, considerando o ritmo atual de progresso nas disparidades sociais entre homens e mulheres, o mundo ainda levará 132 anos para chegar à igualdade.

O número parece (e com certeza é) muito alto, mas, ainda assim, representa uma pequena melhora em relação ao estudo anterior, feito em 2021, que apontava 136 anos até a paridade completa de gêneros.

O levantamento também revela que as mulheres ocupam apenas um terço dos cargos de liderança em empresas dos mais diversos setores ao redor do mundo —a participação das mulheres em cargos de liderança avançou de 33%, em 2016, para 37% no ano de 2022

A Educação, então, aparece como sendo um ponto fora da curva. Nessa área, são elas as responsáveis, de forma majoritária, em desenvolver a educação de milhões de crianças Brasil afora.

As mulheres vêm transformando a Educação ao longo dos anos, melhorando as condições das experiências em sala de aula, aprimorando o ensino e garantindo o passar de conhecimento para novas gerações, que vão crescer para se tornar profissionais e líderes do mundo.

Por esse e muitos outros motivos, as profissionais que trabalham no setor educacional– e não citando apenas gestoras e professoras, mas incluindo também monitoras, inspetoras, profissionais da limpeza e demais colaboradoras do sistema escolar, que possibilitam que o ensino aconteça. – precisam ser valorizadas não apenas no dia 8 ou no mês de março, mas em todos os dias e meses do ano.

E na sua escola, quantas mulheres fazem parte do ecossistema escolar?

Ao lado das mulheres da Educação

O isaac, que é a maior plataforma de soluções financeiras feita para escolas, é um parceiro das gestoras e diretoras escolares em seus desafios diários e está no mercado justamente para ajudá-las a realizar o trabalho de forma otimizada e facilitada.

As nossas soluções visam facilitar a gestão financeira de uma instituição escolar para que as gestoras e diretoras possam em seu desenvolvimento profissional e de seus colaboradores, o aprimoramento da rede de ensino e as avaliações e melhorias constantes da escola, para atrair e reter  cada vez mais alunos, encantar os pais e responsáveis, e garantir a saúde financeira da instituição.

Para saber mais sobre o que o  isaac pode oferecer para a sua escola e como pode te ajudar a otimizar os processos e trabalhos, acesse o nosso site e não hesite em entrar em contato com o nosso time para o esclarecimento de quaisquer dúvidas.

Um ótimo Dia Internacional das Mulheres, com muito reconhecimento, respeito e possibilidades reais de melhorias e equidade nas escolas e na sociedade!

O que você achou desse conteúdo?
Mensalidades em dia, o ano todo, sem dor de cabeça
Quero o isaac na minha escola
Gostou do conteúdo? Compartilhe: