Usamos cookies para personalizar e melhorar a sua experiência.
Para saber mais, consulte a nossa Política de cookies.

Fechar

Está curtindo o conteúdo?

O Boletim isaac entrega semanalmente, na sua caixa de entrada, mais materiais como esse.
Inscreva-se aquiNão quero me inscrever.
Pedagógico

Veja como preparar os alunos para o mercado de trabalho

A todo momento surge uma nova atuação profissional e a escola tem um papel fundamental para esse futuro: capacitar os jovens para o novo cenário

Publicado em
9/9/2022
07
💡 Dica: se a palavra estiver azul, ela é clicável e te leva ao link com mais detalhes!

Há anos ouvimos dizer que o mercado de trabalho está cada vez mais competitivo. Isso a gente sabe que é verdade, mas o fato é que a realidade vai muito mais além do que podemos imaginar.

 

Além de aumentar, com uma velocidade incrível, o número de pessoas capacitadas e especializadas para concorrer às vagas, a evolução, a digitalização e o avanço da tecnologia estão trazendo inúmeras mudanças.

O resultado disso tudo é o surgimento de novas possibilidades de carreiras, funções, áreas e meios de desenvolvimento.

 

Em um passado não muito distante, qual educador acharia possível preparar um aluno para trabalhar com influência digital? 

Hoje, atuar nessa área não é somente possível, como se tornou o meio de sobrevivência de inúmeros jovens, cujo trabalho é ser influencer nas redes sociais.

 

É aqui que entra a importância da Educação no mercado de trabalho. A escola tem um papel super importante na vida e no desenvolvimento de seus estudantes, por isso é preciso que esteja atenta às novidades para que consiga prepará-los da melhor forma possível.

 

E não há dúvidas de que a instituição de ensino que consegue se destacar, compreendendo o cenário atual e orientando os jovens para que tenham sucesso no mercado de trabalho, certamente tem mais facilidade na captação e retenção de alunos.

Pensando neste cenário dinâmico e inovador, separamos algumas orientações que podem ajudar você, gestor, a instruir a sua equipe pedagógica para colocar em prática aulas incríveis e que preparem os alunos para essa fase tão importante de suas vidas. Confira!

Dicas para preparar os alunos para o mercado de trabalho

 

Investir em aulas que trazem novos olhares para a vida profissional, incluir programas inovadores em sala de aula, visando orientar e preparar, e que focam em assuntos que são de interesse dos adolescentes, é uma boa estratégia para conseguir instruí-los para o mercado de trabalho.

 

Veja as sugestões que separamos para você implementar na sua escola:

 

1. Bate-papo, feira e palestra

Convide alguns especialistas para conversar com os alunos do Ensino Médio sobre determinadas áreas. Aumentar o contato com profissionais que já atuam no mercado é uma forma simples e eficiente de fazer essa ponte com o possível futuro que os aguarda.

Lembre de perguntar quais profissões eles gostariam de conhecer mais, ok? Permita que os estudantes participem das tomadas de decisão, sempre que possível! Além de autonomia, isso possibilita que pesquisem mais as carreiras e setores que tenham interesse.

 

2. Parceria para estágios em empresas

Algumas escolas possuem uma prática muito interessante, que é fazer convênio com empresas e instituições para que os alunos do Ensino Médio possam realizar estágio ou programas de jovem aprendiz, como forma de conhecer ativamente o dia a dia de uma profissão.

 

Por exemplo: para um adolescente que deseja cursar Direito, a partir da parceria com um escritório de advocacia, ele pode acompanhar por um tempo o trabalho de algum advogado. Legal, né? Esse contato pode deixá-lo mais interessado na função e ajudar na decisão quando chegar a hora.

 

3. Visitar faculdades

Uma atividade muito legal e que os alunos com certeza vão adorar, é incluir programas de visitas às universidades. Essa é uma oportunidade incrível para que o aluno conheça mais de perto o mundo universitário e a área que pretende seguir.

4. Invista na educação socioemocional

Apesar de a educação socioemocional fazer parte da BNCC – Base Nacional Comum Curricular, o ano letivo de 2022 tem deixado bem claro o quanto é preciso intensificar essas competências e habilidades com os estudantes, concorda?

 

Aprender a lidar com as próprias emoções, ter empatia, iniciativa para tomada de decisão e facilidade para solucionar conflitos podem ser grandes diferenciais competitivos no mercado de trabalho. Por isso, invista em programas para dar esse suporte aos seus alunos.

Aproveite para dar uma olhada nas contribuições da BNCC para a educação socioemocional que podem te ajudar, gestor.

 

Atualize as aulas conforme o avanço do mercado de trabalho

 

Antes de aplicar as atividades sugeridas, procure estar por dentro das novidades do mercado de trabalho para saber onde está pisando, gestor. Afinal, vivemos momentos rotativos e com inúmeras atualizações a todo instante, é normal que o que esteja em alta agora possa cair no esquecimento daqui alguns meses.  

Como bem sabemos, as redes sociais se tornaram fonte de renda para muitos influenciadores digitais, certo? São pessoas que marcam presença diariamente na internet, acumulando milhões de seguidores e, dessa forma, fecham contratos milionários com diversas empresas.

 

Esse é um ótimo exemplo de assunto que precisa estar presente em sala de aula. Os professores podem organizar atividades para discutir a influência digital como uma opção existente no atual mercado de trabalho.

 

E olha que legal: é possível fazer essa abordagem por meio dos itinerários informativos do Novo Ensino Médio. Afinal, para se tornar um influenciador, é necessário ter conhecimento de mídia digital, linguagem, gêneros textuais etc.

Isso tudo exige desenvolver certas competências e habilidades, como criatividade, senso crítico, boa comunicação e capacidade de argumentação.

 

Com isso, é possível combinar os itinerários, como Linguagens, Ciências Humanas e Sociais, Ciências da Natureza, Matemática e Técnico Profissionalizante, para incluir essa proposta no currículo escolar.

 

O mais incrível é que, para os estudantes, é uma possibilidade de se aprofundar em um assunto que eles gostam e que está presente no dia a dia deles. Assim, o aprendizado fica mais significativo e, como consequência, eles participam mais da aula, ficam mais engajados e vão conseguir se desenvolver ainda mais.

 

Para impulsionar o protagonismo estudantil, o que acha de pedir para os alunos sugestões de influenciadores que eles curtem acompanhar nas redes sociais?

 

A partir das indicações, o professor pode propor uma roda de conversa e promover algumas reflexões, como: qual a linguagem utilizada pelo influencer, quem é o público-alvo, quais marcas se interessam pelo conteúdo e entre tantas outras possibilidades que podem ser abordadas.

A importância da relação escola-família para preparar os alunos para o mercado de trabalho

 

Um dos assuntos abordados com muita frequência quando se fala em Educação é a importância da relação escola-família. E, como você, gestor, já sabe, manter um contato próximo com os responsáveis pelos alunos pode fazer toda a diferença, não é mesmo?

 

Um dos benefícios dessa conexão é o desempenho do estudante, que melhora quando a família participa da sua vida escolar.

 

Outra vantagem é o aumento das chances de sucesso na captação e retenção de alunos, já que essa proximidade deixa os familiares mais acolhidos e até mesmo mais confiantes.

 

Convide as famílias para uma conversa na escola, onde coordenadores e professores falem sobre as inúmeras possibilidades do mercado de trabalho no futuro. Pode ser uma boa ideia para estreitar os laços e também garantir que permaneçam participando ativamente da vida escolar dos filhos.

 

É, também, uma oportunidade bem legal para destacar a importância da Alfabetização e da Educação em um mundo cada vez mais competitivo. Mostre como o meio corporativo tem se transformado diante do avanço das tecnologias e da digitalização.

 

Além de instruir os alunos para uma futura vida profissional, também é papel da escola mostrar para as famílias como é super necessário que elas estejam presentes na vida dos filhos e abertas ao diálogo.

 

É importante que entendam o quanto faz a diferença quando elas demonstram interesse genuíno sobre quais carreiras os filhos têm interesse e quais são seus planos profissionais.

 

Afinal, em uma fase com tantas incertezas e angústias, como é a adolescência, o que esses estudantes mais precisam é do apoio dos seus responsáveis e do amparo da escola!

O que você achou desse conteúdo?
Mensalidades em dia, o ano todo, sem dor de cabeça
Quero o isaac na minha escola
Gostou do conteúdo? Compartilhe: