Usamos cookies para personalizar e melhorar a sua experiência.
Para saber mais, consulte a nossa Política de cookies.

Fechar

Está curtindo o conteúdo?

O Boletim isaac entrega semanalmente, na sua caixa de entrada, mais materiais como esse.
Inscreva-se aquiNão quero me inscrever.
Pedagógico

Traduzindo os modelos de ensino mais inspiradores do mundo

Conheça alguns métodos de ensino pelo mundo e que são reconhecidos por seus impactos na Educação. Vem ler e se inspirar!

Publicado em
23/1/2023
💡 Dica: se a palavra estiver azul, ela é clicável e te leva ao link com mais detalhes!

Se alguém te pedisse para traduzir a palavra Educação, automaticamente você abriria o Google Tradutor, por exemplo, e buscaria pela sua tradução em algum outro idioma, que não o português, não é mesmo?

Mas, e se te contassem que o verbo ‘traduzir’ não significa apenas a transposição de palavras, frases, textos ou ideias de um idioma para outro, como você traduziria a palavra Educação? 

Traduzir pode simbolizar o encontro entre diferentes conteúdos e realidades, uma prática que supõe o aprendizado como novas formas de ver e entender o mundo!

Uma pessoa tradutora aprende e se transforma em educador, à medida em que seu trabalho contribui para o diálogo mais fluido e sem barreiras entre culturas, tempos, individualidades e saberes. 

Qual o significado do Dia Internacional da Educação?

Para comemorar o Dia Internacional da Educação, 24 de Janeiro, o isaac assumiu uma função de tradutor. Queremos traduzir os diversos significados de Educação, não somente da palavra, mas também todo o contexto que ela representa para o mundo.

Afinal, essa data comemorativa que tem como papel reforçar a importância da Educação no progresso da humanidade em diversos aspectos, como a qualidade para o desenvolvimento de crianças e adolescentes, combate às desigualdades sociais e de gênero, e garantir a proteção do meio ambiente, além da paz e prosperidade entre as pessoas.

Glossário de curiosidades sobre a Educação

A ONU - Organização das Nações Unidas incluiu a Educação de qualidade como o 4º ODS - Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, de um total de 17. Esse compromisso foi assinado por 193 países, dos quais o Brasil faz parte, e visa alcançar essas metas até o ano de 2030.

O direito à Educação consta no 26º artigo da Declaração Universal dos Direitos Humanos, que exige Educação elementar gratuita e obrigatória. Já a Convenção sobre os Direitos da Criança, criada em 1989, vai mais longe e estipula que os países devem tornar o ensino superior acessível a todos.

Atualmente existe uma pequena divergência na celebração da data comemorativa, pois alguns a fazem em 24 de Janeiro, como o Dia Internacional da Educação, e outros, em 28 de Abril, com o Dia Mundial da Educação.

Você também pode dar uma olhada nesse artigo para saber mais sobre o Dia Mundial da Educação: a origem da data e a sua importância.

Modelos de ensino mais inspiradores do mundo

Traduzir a Educação impulsiona o mundo! E quando trabalhamos com o que somos apaixonados, assim como somos pelo setor educacional, queremos absorver e entender tudo, como histórias, curiosidades e referências.

Pensando nisso, traduzimos neste artigo alguns dos modelos de ensino mais inspiradores do mundo que estão dando pequenos impulsos no contexto educacional, mas que geram grandes impactos para o futuro.

França

A França é conhecida mundialmente pelo seu sistema de Educação Inclusiva! No país da Torre Eiffel, a Educação pública é gratuita e 80% dos alunos frequentam escolas públicas, enquanto cerca de 20% estão em escolas particulares - mas mesmo assim, as mensalidades escolares são baratas e acessíveis, pois os professores são pagos pelo estado. 

Além disso, o sistema educacional francês é conhecido internacionalmente por seu rigoroso exame acadêmico e anualmente apresenta números impressionantes.

Polônia

Segundo a Constituição da Polônia, todo cidadão tem direito à Educação no país. Lá as escolas públicas oferecem Educação gratuita e as autoridades são responsáveis por garantir que todos tenham acesso universal e igualitário ao sistema de ensino. 

E olha só que legal, por causa disso, quase não há jovens poloneses que não frequentam a escola. No país, é exigido que as crianças participem de 6 anos da Educação Primária e 3 anos de ensino secundário inferior. 

Suécia

A Suécia também tem um decreto educacional em que cada criança terá acesso à Educação, independentemente de seu status socioeconômico, pois a Educação é obrigatória; começando na idade de 6 anos e indo até os 16 anos, e é gratuita. 

Reino Unido

Os alunos no Reino Unido podem frequentar escolas estaduais gratuitas ou escolas independentes que cobram taxas. A lei do país exige que eles tenham acesso em tempo integral à Educação até completarem 16 anos de idade. 

Além disso, incentivos financeiros são oferecidos para os adolescentes que continuam estudando, após a idade de 16 anos, no intuito de prepará-los para a Educação Superior ou para o mercado de trabalho. 

Israel

Em Israel o sistema de ensino é centralizado e possui escolas seculares, árabes, judias e católicas. Os alunos têm ensino obrigatório do jardim de infância até a décima segunda série, e a Educação também é gratuita. Já para as atividades extracurriculares, eles devem pagar, porém as taxas são super baixas, visando acessibilidade para todos e que dinheiro não seja um empecilho para a Educação. 

Outra curiosidade, é que o país aparece na lista dos países com maior percentual de formados em ensino superior. Incrível, não é mesmo?

Canadá

O Canadá é um caso extremamente raro! O governo canadense mal controla a Educação, que, infelizmente, é descentralizada e varia muito de estado para estado. Porém, lá no país o acesso à Educação é gratuito e obrigatório até as idades de 16 ou 18 anos, a depender do estado. 

Mesmo com esse agravante e seu currículo variável, todo o sistema de Educação trabalha perfeitamente. O país tem uma Educação integral impressionante e que cria uma das forças de trabalho mais qualificadas do mundo. Quem diria, né?

Japão

O Japão possui Educação Básica gratuita para todos e nacionalizada. O currículo é igual em todos os lugares, e constantemente é controlado pelo Ministério da Educação. O país ocupa uma posição de grande destaque pela sua obrigatoriedade de Ensino Fundamental e Médio, além de seu currículo rigoroso. 

Alemanha

Na Alemanha, o sistema de Educação difere de um estado para outro, mas em todas as escolas os alunos devem, por lei, estudar uma língua estrangeira e são examinados constantemente durante todo o curso para que os educadores acompanhem a sua evolução. 

Finlândia: traduzindo um dos melhores sistemas de ensino do mundo

Na Finlândia, a Educação é um direito de todos os cidadãos. As escolas particulares são gratuitas, pois o governo subsidia o ensino e todas elas seguem as orientações do Ministério da Educação. Até mesmo na universidade não há mensalidades, é de graça.

Assim que você entra na página inicial do site oficial do governo do país, se depara com a frase: "os resultados obtidos pelo sistema de Educação não vieram da noite para o dia", esse é um reforço da mensagem de que tudo o que construíram, é o fruto da dedicação de muitos anos.

Após a Segunda Guerra Mundial, a partir de 1945, para combater a fome e a miséria no país, as escolas finlandesas passaram a oferecer refeições para todas as crianças. Não só nessa época, mas até hoje a Educação é considerada na Finlândia como uma das principais formas de combate às desigualdades sociais e de alavancar a economia - contexto que vai muito de encontro com as diretrizes da ONU. 

O foco do desenvolvimento educacional é no bem-estar dos alunos. Professores e educadores são orientados e treinados a respeitar a individualidade, o ritmo e a maneira que cada um tem de aprender. Não existe avaliação nacional, as provas são bem raras, e existe apenas uma diversidade dos métodos de avaliação. 

E não para por aí, as crianças são obrigadas a irem para a escola a partir dos 7 anos de idade e até os 15 anos, e o sistema de Educação Básica dura 9 anos. O país é um dos que insere as crianças mais tarde na alfabetização, mas mesmo assim isso não impacta em todo o aprendizado que adquirem com o sistema de Educação. 

As aulas são marcadas pela multidisciplinaridade, com a participação ativa de todos os alunos, desenvolvendo habilidades socioemocionais e tecnológicas

A capacidade máxima de alunos por salas de aula é de, no máximo, 30. Um professor é responsável por cada turma durante os 6 primeiros anos do Ensino Fundamental, já nos últimos 3 anos do Ensino Médio, cada matéria é de responsabilidade de apenas um professor. 

Mas, caso seja necessário, os alunos também recebem toda a assistência para dificuldades de fala, leitura, escrita ou outras necessidades especiais.

A partir dos 16 anos, no Ensino Médio, os jovens podem escolher se continuam ou não os estudos, mas é bem rara a desistência e a maioria permanece na escola seguindo itinerários conforme a sua aptidão. E, após 3 anos, eles podem participar do Exame Nacional de Matrícula, necessário para quem quiser cursar uma faculdade.

Ufa, não é à toa que a Finlândia é um dos países com um dos melhores sistemas de ensino do mundo, não é mesmo?

Traduzir para ensinar 

Mas o que podemos entender após ler sobre os modelos de ensino mais inspiradores do mundo? 

Os professores, por exemplo, não precisam recorrer à arte de florear. Tudo isso são, no fundo, formas de ludibriar ou enrolar os alunos em classe. Ensinar é traduzir e ao traduzir para ensinar é preciso encontrar maneiras claras e criativas que ajudem a apresentar, na linguagem dos estudantes, o que está na linguagem que ainda não conhecem.

Traduzir não significa diminuir a exigência em uma avaliação ou a apresentação de um conteúdo. O que muitas vezes mais oprime ou intimida, não é a profundidade de um tema ou a complexidade de uma teoria filosófica ou um cálculo matemático, mas as formas discursivas com que são apresentados e trabalhados em sala de aula.

A Educação impulsiona a construção de valores sociais, éticos e morais, essenciais para a formação de cada pessoa. Como já dizia Cora Coralina: "Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina”.

É por isso que o isaac acredita que impulsionar as escolas, impulsiona também o ensino e o aprendizado. No momento em que uma escola se torna nossa parceira, é como se a gente traduzisse a sua gestão financeira, otimizando processos burocráticos que antes só traziam dor de cabeça. Com isso, o gestor tem mais tempo para se dedicar à Educação.

Você, gestor, também faz parte dessa construção e, assim como a gente, está impulsionando a Educação para transformar o mundo. Vamos juntos!

O que você achou desse conteúdo?
Mensalidades em dia, o ano todo, sem dor de cabeça
Quero o isaac na minha escola
Gostou do conteúdo? Compartilhe: