Usamos cookies para personalizar e melhorar a sua experiência.
Para saber mais, consulte a nossa Política de cookies.

Fechar

Está curtindo o conteúdo?

O Boletim isaac entrega semanalmente, na sua caixa de entrada, mais materiais como esse.
Inscreva-se aquiNão quero me inscrever.
Gestão

Como negociar com os inadimplentes e garantir a rematrícula

Com uma plataforma intuitiva e de acesso 24 horas por dia, os responsáveis financeiros conseguem visualizar suas pendências e até mesmo fazer contrapropostas

Publicado em
4/1/2024
07min
💡 Dica: se a palavra estiver azul, ela é clicável e te leva ao link com mais detalhes!

Ao longo do ano letivo, a legislação protege os responsáveis financeiros que têm crianças e jovens matriculados em instituições de ensino particulares. A Lei Federal n° 9.870/99 estabelece que os estudantes em situação de inadimplência não podem ser impedidos de frequentar o ambiente escolar durante o semestre ou ano letivo. 

Acontece que, ao final do período, os responsáveis financeiros com mensalidades atrasadas não podem fazer a rematrícula. Assim, a legislação assegura continuidade aos alunos, durante um ciclo de aprendizagem, ao passo que também zela pelas escolas em sua sustentabilidade financeira.

Mas perder um estudante em decorrência do atraso dos pagamentos não é saudável, nem para a escola, muito menos para as famílias – em geral, quando se trata de educação, elas não se colocaram nessa situação de forma proposital e estão enfrentando alguma dificuldade pessoal ou profissional. 

Além disso, é comum que o impacto da perda de matrículas atinja mais de um estudante, já que é comum que as famílias tenham mais de um irmão ou irmã na mesma escola.

Gerenciar o pagamento de dívidas, em tempo hábil para garantir a rematrícula, é, portanto, fundamental para todos os envolvidos. Ainda que seja uma tarefa delicada.

Quais os direitos do consumidor?

A Lei 8.078/90, mais conhecida como o Código de Defesa do Consumidor, estabelece que direitos – e deveres – as famílias têm quando se trata da matrícula escolar em atraso em escolas particulares. Conhecê-los é fundamental para qualquer negociação.

- Tudo começa pelo contrato: 

O acordo entre as partes precisa estabelecer, de forma clara e objetiva, os valores das mensalidades, as regras para reajustes e as taxas e multas em caso de atraso.

- Transparência é um direito: 

A partir do momento em que entra em contato, ou é contactado, o responsável financeiro tem direito de conhecer o total devido, o período em atraso e as taxas aplicadas.

- A escola deve aceitar negociar: 

Desde que o responsável financeiro se apresente de boa-fé, ele tem direito a pedir condições mais favoráveis para realizar os pagamentos de valores atrasados.

- A cobrança precisa ser justa e cuidadosa: 

Além de coerentes com o praticado no mercado, as regras para a negociação não podem ser acompanhadas de práticas abusivas, incluindo constrangimento e ameaças.

A inadimplência é comum

Não há como evitar: toda instituição de ensino sofre com o problema. De acordo com um levantamento realizado pela empresa de gestão Meira Fernandes, 51% das escolas particulares do Brasil estão sofrendo com atrasos nos pagamentos.

O relacionamento entre escolas e famílias se estabelece no longo prazo. Se um estudante permanecer na mesma instituição ao longo de diferentes etapas de sua formação, é muito provável que dificuldades financeiras surjam. 

E a forma como elas serão encaradas podem colocar em risco a relação. Ou, ao contrário, reforçar o vínculo, na medida em que o departamento financeiro e a área de relacionamento se mostrem dispostas a apoiar os familiares diante de uma fase de dificuldades.

Quatro regras para negociar

Precisamente porque este é um problema que afeta as escolas em geral, a experiência aponta para caminhos que funcionam na direção de apoias as famílias, e garantir a rematrícula, ainda mais num cenário de reajuste de mensalidade.

1. Mantenha canais de comunicação acessíveis

É fundamental que os responsáveis financeiros saibam a quem procurar, por quais canais, para solicitar informações – que precisam ser fornecidas de forma clara, objetiva e transparente.  Quanto maior a disponibilidade da escola, mais fácil e fluida se torna a negociação.

2. Respeite o tempo das pessoas

O fato de um responsável ter procurado se informar sobre a dívida, ou se mostrado receptivo a um contato da escola, não significa que ele tenha condições de resolver a pendência imediatamente. Manter o canal aberto de diálogo, sem insistir de forma que pareça abusiva, é crucial.

3. Diversifique as opções para pagamento

Entregar diferentes alternativas facilita a missão dos familiares, que podem se ajustar à própria realidade para fazer, por exemplo, um pagamento parcelado no cartão, ou um PIX com desconto num dia adequado. O importante é informar todas as opções com clareza.

4. Utilize uma plataforma digital

Todas as alternativas anteriores podem ser reunidas num sistema inteligente, automatizado, disponível online através de um aplicativo. Assim, as informações ficam disponíveis em tempo real, mesmo fora de horário comercial, sem constrangimentos e com transparência. 

O isaac apoia as famílias

Maior plataforma de soluções financeiras feita para escolas, o isaac garante às escolas previsibilidade financeira, com mensalidades sempre em dia, todo mês, na data previamente combinada. 

Mas a parceria vai além – afinal, as famílias em atraso precisam do melhor suporte possível para negociar suas dívidas, sair da situação de inadimplência e permanecer na escola no ano seguinte.

Por isso, quando se trata de um tema tão delicado quanto a gestão de inadimplência, o suporte isaac permanece à disposição para apoiar os responsáveis com pendências financeiras, analisando caso a caso e oferecendo condições especiais de pagamento e parcelamento. 

Mais do que isso: a plataforma meu isaac proporciona privacidade, conforto e disponibilidade para os responsáveis financeiros em atraso nas mensalidades.

Cinco funcionalidades do meu isaac

Acessar informações transparentes e de forma rápida sobre a situação de cada aluno é um grande diferencial para os responsáveis financeiros, que passam a contar com um atendimento mais ágil e objetivo, a qualquer momento do dia, 365 dias por ano.

Pensando nesses benefícios, o serviço permite que os pais ou responsáveis financeiros tenham acesso fácil e sem burocracia a cinco funcionalidades.

1. Visualização de status das mensalidades;

2. Maior segurança para seus dados e pagamentos;

3. Acesso a faturas e comprovantes de pagamento;

4. Meios de pagamentos flexíveis; 

5. Negociação de valores em atraso, com opção de fazer uma contraproposta.

Aqui o responsável financeiro pode fazer uma contraproposta

Com o apoio do isaac, as famílias contam com uma série de facilidades para realizar o pagamento, o que pode reduzir a inadimplência – já que diversificar as opções amplia as chances de a transação ser efetivada. 

Além disso, os responsáveis financeiros contam com uma série de facilidades para realizar o pagamento. Como, por exemplo, a opção de contraproposta:

  • Ao acessar o aplicativo para negociar, o responsável já recebe condições exclusivas e personalizadas;
  • Entretanto, se a proposta não estiver dentro da expectativa do responsável financeiro, ele poderá fazer uma contraproposta diretamente no aplicativo do meu isaac;
  • E assim é possível chegar a um acordo que melhor se encaixe nas possibilidades das famílias.

isaac indica

Conteúdos que a gente acha que você pode gostar:

Inadimplência escolar: dicas para superar esse desafio
Veja como cobrar mensalidades em atraso e diminuir atrito
E-book: Reajuste de Mensalidade

O que você achou desse conteúdo?
Mensalidades em dia, o ano todo, sem dor de cabeça
Quero o isaac na minha escola
Gostou do conteúdo? Compartilhe:
Você foi cadastrado com sucesso!
Preencha o formulário corretamente.