Usamos cookies para personalizar e melhorar a sua experiência.
Para saber mais, consulte a nossa Política de cookies.

Fechar

Está curtindo o conteúdo?

O Boletim isaac entrega semanalmente, na sua caixa de entrada, mais materiais como esse.
Inscreva-se aquiNão quero me inscrever.
Tecnologia

Digitalização escolar: veja os benefícios do ensino híbrido

Diversos recursos tecnológicos são capazes de transformar não apenas a sala de aula e os métodos de aprendizagem, mas a administração da escola como um todo

Publicado em
05
💡 Dica: se a palavra estiver azul, ela é clicável e te leva ao link com mais detalhes!

A restrição de circulação e a concentração de demandas por serviços oferecidos de forma virtual fizeram com que a pandemia da Covid-19 acelerasse a digitalização de empresas dos mais diversos setores da economia em mais de dez anos. Os dados são da EMRN - Emerging Multinationals Research Network, rede internacional de pesquisadores.

É claro que a Educação não ficaria de fora dessa equação. De um dia para o outro, foi preciso ofertar a alunos, professores e outros colaboradores uma boa conexão e ferramentas que tornassem possível o  EAD - Ensino a Distância. 

Tudo isso sem perder a qualidade do ensino e o engajamento de todas as partes envolvidas nesse processo, que precisou da colaboração dos gestores escolares e dos pais e responsáveis — que também tiveram que se adequar à nova realidade imposta.

Ainda em 2020, o IDB - Banco Interamericano de Desenvolvimento divulgou, por meio de seu relatório anual, que o modelo híbrido de ensino deveria ser orientado por modelos de aprendizagem profunda, com experiências centradas no aluno, individualizadas, relevantes e atraentes, e que gerassem aprendizagem e habilidades capazes de serem mantidas por toda a vida.

Hoje, passados mais de dois anos e meio do início da pandemia, o  ensino híbrido, também conhecido pelo termo em inglês blended learning, é apontado, mais do que nunca, como uma grande tendência da Educação mundial. Mas você sabe todos os desafios e oportunidades que esse modelo implica?

Ensino híbrido: tendência que vem de longa data

A mistura entre o ensino presencial e propostas de ensino on-line já era uma aposta para o século XXI desde muito antes de ouvirmos falar em Covid-19. No Brasil, o ensino híbrido começou a ser discutido no começo dos anos 2000 e teve um marco, em 2014, a partir da organização de um grupo de experimentações realizado pelo Instituto Península e pela Fundação Lemann

Na ocasião, professores de estados como Rio Grande do Sul, Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro fizeram propostas para um modelo que unisse o presencial e o EAD — usado apenas para cursos de Ensino Superior na época — e tiveram resultados satisfatórios. 

Nos Estados Unidos, por sua vez, o termo apareceu muitos anos antes, na década de 1960, em meio à chamada Terceira Revolução Industrial, ou Revolução Eletrônica, que trouxe o início da produção massiva de computadores que logo foram incorporados à Educação.

Mas, ainda assim, depois de diversos experimentos, estudos e da própria pandemia, esse modelo ainda é uma incógnita para muitos gestores escolares, professores e alunos. 

Muito além do EAD…

O ensino híbrido nada mais é do que a incorporação de tecnologia à Educação. Esse modelo não é definido apenas pelo ensino a distância e dificilmente poderá ser padronizado. Ou seja, cada instituição deverá utilizá-lo da forma que mais faça sentido, de acordo com sua metodologia e objetivos.

O sistema híbrido de ensino tem a ver, principalmente, com a digitalização da  gestão escolar e dos processos educativos como um todo e se tornou um desafio para os profissionais da Educação, que devem criar uma nova forma de viver a Educação. 

Para que a digitalização seja eficiente, não basta apenas disponibilizar computadores, tablets e outras plataformas tecnológicas para a sala de aula. Afinal, mesmo ferramentas de alta tecnologia, como o uso de realidade virtual, incluindo diversos tipos de treinamentos e simulações no metaverso, de nada servem sem uma modernização do plano de ensino, por exemplo.

A preparação dos docentes é, inclusive, papel-chave para uma mudança eficiente. Esses profissionais precisam de apoio para se adaptarem a diferentes modelos de ensino, por meio de diferentes plataformas. Sendo que o conjunto dessas práticas precisa ter um resultado positivo e agregador no aprendizado dos estudantes.

As formas de ensinar também podem se tornar mais atrativas, porque a digitalização é capaz de fornecer suprimentos e espaço para que os professores possam preparar suas aulas com criatividade e com a ajuda de ferramentas feitas e pensadas exclusivamente para esse profissional.

E os gestores, é claro, também precisam estar atentos às novidades e prontos para fazer não apenas implementações tecnológicas, mas para instituir uma revolução sociocultural na instituição de ensino para poder colher todos os benefícios que esse modelo tem a oferecer.

Os benefícios do modelo híbrido de Educação

Acredite se quiser, a modernização do ensino e adoção do modelo híbrido podem trazer redução de custos para a escola, ainda que seja necessário fazer um investimento inicial, que será compensado em tempo e dinheiro em um curto espaço de tempo. 

Um dos grandes instrumentos pedagógicos, por exemplo, é o papel, certo? Não apenas em sala de aula, mas na administração de uma instituição, na comunicação com pais e familiares, em provas, relatórios e outros processos do dia a dia. 

Com a digitalização, esse é um insumo que será cortado quase que inteiramente do dia a dia da instituição (e de sua lista de comprar). Todos os documentos serão armazenados em cloud e o uso de sistemas automatizados podem otimizar, inclusive, o tempo gasto nessas tarefas burocráticas.

A tecnologia também é capaz de transformar a gestão financeira de uma instituição e ser o canal de cobrança das famílias, diminuindo a inadimplência escolar e fazendo com que os gestores não precisem se preocupar com essas pendências.

Quando o assunto são os alunos, os benefícios são inúmeros. As novas gerações, que já nascem em contato direto com as tecnologias, são mais facilmente atraídas quando há a possibilidade de múltiplas ferramentas de ensino, melhorando a experiência de aprendizagem.

Uma mudança que vale a pena

Assim, digitalizar a sua escola também é sinônimo de estar à frente  dos novos modelos de ensino, elevando a captação e retenção de alunos. Afinal, é evidente que o modelo de ensino passivo já está obsoleto.

O oferecimento de uma experiência digitalizada e ensino híbrido, portanto, também faz com que uma escola se destaque em relação aos concorrentes, que nem sempre estarão tão atualizados.

As escolas que se digitalizarem hoje já devem, imediatamente, colher os frutos dessa modernização. Mas essa não parece ser uma tarefa muito simples, não é mesmo? É por isso que plataformas como o isaac, que formam uma verdadeira parceria com a instituição escolar, são uma boa opção para esse momento de transição. 

Se você, gestor, ainda está em dúvida se a digitalização funciona para a sua escola, confira o material exclusivo preparado pelo isaac: acesse um ebook completo sobre o tema, com todos os tópicos abordados acima em profundidade e muito mais.

E se você já tem certeza de que esse é o melhor caminho e quer dar início à era de modernização da sua instituição, acesse o nosso site e entre em contato com o nosso Time de Apoio!

O que você achou desse conteúdo?
Mensalidades em dia, o ano todo, sem dor de cabeça
Quero o isaac na minha escola
Gostou do conteúdo? Compartilhe: