Usamos cookies para personalizar e melhorar a sua experiência.
Para saber mais, consulte a nossa Política de cookies.

Fechar

Está curtindo o conteúdo?

O Boletim isaac entrega semanalmente, na sua caixa de entrada, mais materiais como esse.
Inscreva-se aquiNão quero me inscrever.
Finanças

Saiba o que é e como fazer gestão financeira escolar

Aqui você encontra tudo o que precisa saber para manter a saúde financeira da sua instituição e crescer de maneira saudável.

Publicado em
05 min
💡 Dica: se a palavra estiver azul, ela é clicável e te leva ao link com mais detalhes!

Você já parou para pensar sobre os pilares de sucesso de uma escola? Para além de um bom programa pedagógico, a gestão financeira escolar tem papel fundamental para instituições de ensino bem-sucedidas. 

Quando a gestão da escola prioriza a gestão financeira escolar, é possível investir continuamente em tecnologia, oferecer desenvolvimento profissional aos colaboradores e ainda manter um ambiente com o melhor para os alunos. Ou seja, a receita para o sucesso, não é?

Pensando nisso, preparamos este artigo onde você encontra tudo o que precisa saber sobre gestão financeira escolar, desde sua importância até dicas de como colocá-la em prática. Queremos descomplicar o assunto e mostrar como é possível transformar a realidade da sua instituição de ensino. 

O que é gestão financeira escolar?

Afinal, o que é gestão financeira escolar? Mais do que simplesmente receber mensalidades e pagar o salário dos colaboradores, a gestão financeira da escola diz respeito a todo o planejamento, organização e controle dos recursos financeiros da instituição. 

Podemos dizer que esse processo da gestão escolar é essencial para garantir a eficiência das operações e a sustentabilidade da escola, proporcionando a segurança necessária para crescer e investir em melhorias. 

3 pilares da gestão financeira escolar

A gestão financeira da escola pode ser resumida em três pilares. São eles:

1. Planejamento financeiro

É o trabalho de planejar as finanças da escola. De maneira prática, a gestão escolar deve desenhar detalhadamente de quanto a instituição espera receber (mensalidades, por exemplo) e quanto planeja gastar (salários, manutenção, investimentos, etc.). 

A partir disso, a instituição consegue estabelecer metas financeiras a curto, médio e longo prazo, garantindo assim verba suficiente para funcionar com tranquilidade, além de conseguir fazer melhorias e investimentos na escola. 

2. Controle do orçamento

Após planejar, é hora de controlar o orçamento! Monitore regularmente o caixa da escola, entendendo o que entra e o que sai. Esse trabalho é essencial para assegurar que as despesas estão dentro do planejado. 

O controle também ajuda a entender se o dinheiro está sendo usado como o planejado e identificar gastos inesperados. Assim, os gestores conseguem recalcular a rota e evitar problemas no futuro. 

3. Transparência 

Por fim, mas não menos importante, a gestão financeira escolar exige transparência. É preciso comunicar abertamente para a comunidade escolar sobre como o dinheiro está sendo investido na instituição. A cada melhoria nos espaços ou investimento em novas tecnologias, envie um comunicado aos pais, por exemplo.

Manter essa transparência é um caminho para construir um bom relacionamento com familiares e colaboradores, garantindo que todos trabalhem juntos para o sucesso da escola. 

Qual a importância da gestão financeira escolar?

Para realizar um bom trabalho frente à instituição, é essencial saber qual a importância da gestão financeira escolar. Afinal, ela é essencial para a sustentabilidade e sucesso da instituição. 

Com uma boa gestão financeira, a escola consegue operar de maneira contínua e eficiente, ou seja, consegue garantir salários em dia, infraestrutura adequada e investimento em tecnologias. 

Além disso, quando a gestão escolar olha com cuidado para o pilar financeiro, a instituição consegue utilizar seus recursos de forma mais responsável e inteligente. É possível economizar, reduzir desperdícios e negociar melhor com fornecedores, por exemplo. 

Vale ressaltar ainda que uma boa gestão financeira da escola permite direcionar os recursos de forma estratégica, possibilitando investir em formação continuada para os colaboradores, por exemplo, o que faz toda a diferença para a qualidade da instituição. 

Como fazer a gestão financeira da escola em 5 passos 

Agora que você já sabe o que é e qual a importância da gestão financeira escolar, é hora de aprender como colocá-la em prática! Para isso, elaboramos cinco passos para te ajudar nessa missão. Confira: 

1. Faça um bom planejamento financeiro

Desenvolva um planejamento financeiro bem detalhado, incluindo todas as fontes de receita da instituição, desde mensalidades até eventos para arrecadação de fundos. Também faça a categorização de todas as despesas: salários, tecnologia, manutenção, materiais didáticos. 

Esse planejamento deve ser realizado todos os anos, mas é recomendado fazer uma revisão a cada trimestre, assim a gestão da escola pode ajustar o que for necessário de acordo com mudanças nas receitas ou despesas. 

2. Implemente controles internos

É essencial definir processos claros e rigorosos para a autorização de despesas, realização de pagamentos e gerenciamento de caixa. Para isso, é importante separar as funções: o colaborador que autoriza as despesas não pode ser o mesmo que realiza os pagamentos. 

Também é importante realizar auditorias internas de tempos em tempos para garantir que todos os processos estão sendo seguidos e para identificar e corrigir possíveis fraudes ou erros. 

3. Adote práticas sustentáveis

Uma boa gestão financeira trabalha com sustentabilidade. Isso significa não apenas administrar os recursos financeiros garantindo a estabilidade econômica da instituição, mas também adotar práticas que promovam o uso consciente de recursos naturais, como energia e água, e a redução de desperdícios. 

Essa é uma maneira interessante de reduzir despesas, mas também promover a conscientização da comunidade escolar, trabalhando pilares de sustentabilidade e promovendo reflexões sobre um futuro ideal. 

4. Seja transparente 

Como falamos acima, a transparência é um dos pilares da gestão financeira escolar. A instituição deve incluir em suas comunicações oficiais informações sobre a administração dos recursos e a situação financeira da escola. 

Nem sempre é preciso entrar em detalhes e compartilhar números, mas é importante manter a comunidade escolar ciente do cenário em que a escola se encontra. Essa é uma maneira de estreitar os laços e estabelecer uma relação de confiança. 

5. Invista em uma plataforma de solução financeira para escolas

Existem softwares de gestão escolar que facilitam a gestão financeira da escola e tornam todo o trabalho muito mais fácil para os gestores, economizando tempo e evitando possíveis erros. 

Esse é o caso do isaac Educação, a maior plataforma de solução financeira escolar do país. Com uma comunidade com mais de 1.700 instituições parceiras, o isaac descomplica processos e transforma a realidade de escolas em todo o Brasil. 

A plataforma de solução financeira para escola oferece previsibilidade financeira, mensalidades em dia, relatórios com precisão de dados, além de facilidade de pagamentos para as famílias e controle da inadimplência. 

Isso significa que toda a gestão financeira e burocrática da escola fica por conta do isaac Educação. Assim, os gestores conseguem se dedicar ao que realmente importa: a missão de educar! 

Clique aqui para entrar em contato e saber qual a melhor solução financeira escolar para a sua instituição. Estamos preparados para tirar todas as suas dúvidas e facilitar a gestão financeira da sua escola. 

O que você achou desse conteúdo?
Mensalidades em dia, o ano todo, sem dor de cabeça
Quero o isaac na minha escola
Gostou do conteúdo? Compartilhe: