Usamos cookies para personalizar e melhorar a sua experiência.
Para saber mais, consulte a nossa Política de cookies.

Fechar

Está curtindo o conteúdo?

O Boletim isaac entrega semanalmente, na sua caixa de entrada, mais materiais como esse.
Inscreva-se aquiNão quero me inscrever.
Pedagógico

Dia Mundial do Braille: como tornar sua escola mais inclusiva

O sistema Braille surgiu como forma de inclusão no século XIX; saiba como utilizar esse e outros métodos para oferecer uma educação acessível a todos

Publicado em
12/12/2023
06min
💡 Dica: se a palavra estiver azul, ela é clicável e te leva ao link com mais detalhes!

Para qualquer criança, em qualquer idioma, o momento de aprender a ler e escrever é um verdadeiro marco! No dia 4 de dezembro, é comemorada uma invenção que tornou possível essa etapa tão importante também para pessoas com deficiência visual, o sistema Braille.

O Dia Mundial do Braille homenageia Louis Braille, o inventor desse sistema, no século XIX. O Braille é composto por símbolos táteis representados por pontos em relevo e que permite a leitura por meio do toque e que causou uma revolução no aprendizado.

A data é a mesma do aniversário do inventor, mas a iniciativa da comemoração surgiu em 2019, na Assembleia Geral das Nações Unidas, que destacou a importância do sistema Braille como meio eficaz de comunicação, educação e inclusão para pessoas cegas ou com deficiência visual.

Braille como forma de inclusão

O Braille é um sistema utilizado no mundo todo. Embora nem todas as pessoas com deficiência visual façam uso desse método – algumas dependem da tecnologia, que permite, atualmente, opções como leituras de tela e áudio em voz e outras possibilidades –, ele foi um precursor da inclusão.

Por meio desse sistema, as pessoas com deficiência visual puderam ter acesso a atividades culturais e sociais, à literatura, documentos públicos de informações relevantes e, muito importante: à educação.

Saber ler, escrever, e, portanto, decifrar o mundo à sua volta é uma forma de oferecer autonomia e confiança para pessoas com deficiência visual. E essa inclusão pode (e deve) começar desde cedo.

O impacto do sistema Braille na educação

Na educação, o Braille desempenha um papel fundamental. Ele é utilizado desde a alfabetização das crianças, que podem aprender em pé de igualdade por meio de materiais educacionais, como livros didáticos, que são transcritos para Braille.

O sistema, então, garante acesso ao mesmo conteúdo apresentado a crianças sem deficiência visual. Provas e demais avaliações também podem ser aplicadas via sistema Braille.

Para se ter ideia da dimensão do impacto de um sistema como o Braille, hoje, só no Brasil, a estimativa é que cerca de 1,6 milhão de crianças tenham algum tipo de deficiência visual – ou seja, a quantidade de estudantes que ficariam fora do sistema educacional caso não houvesse possibilidade de acessibilidade e inclusão. 

Inclusão de crianças com deficiência visual nas escolas

É claro que a inclusão vai muito além do material didático e de um corpo docente apto a ensinar de diferentes formas. A acessibilidade em salas de aula inclusivas é promovida com a adaptação de todos os tipos de materiais em Braille.

Para as crianças pequenas, por exemplo: sabe o espaço de colocar as mochilas – seja em ganchinhos, nichos ou armários? Precisam estar em Braille para que todas as crianças possam identificar seus espaços designados.

Portas de banheiros, indicando masculino ou feminino; portas de acesso a ambientes como refeitório ou secretaria; planos de aula; programação do ano letivo e toda a sinalização que é feita para crianças sem deficiência visual deve ser feita também para quem lê com o tato.


Como tornar sua escola inclusiva

Tornar a sua escola mais inclusiva significa adotar uma abordagem abrangente que envolva toda a comunidade escolar. Esse processo, inclusive, deve começar de forma subjetiva: promovendo uma cultura de aceitação e respeito, ampla divulgação de informação sobre o tema e incentivo à diversidade em todos os seus aspectos, envolvendo alunos, professores e funcionários.

É muito importante também considerar a segurança dos espaços físicos, com a implementação, por exemplo, de pisos táteis direcionais, para garantir a autonomia dos estudantes em todo o ambiente, tendo a experiência escolar em sua totalidade. 

Certifique-se de que as necessidades específicas de alunos com deficiências visuais sejam atendidas e invista em treinamento para que o corpo de funcionários seja capaz de atendê-las.

Tecnologia como aliada da inclusão

Além do Braille em si, é importante também pensar em outras estratégias pedagógicas que atendam à diversidade, como o uso de tecnologia assistiva e materiais adaptados, cada vez mais diferenciados, que podem beneficiar o aprendizado. 

Aplicativos, ferramentas e até mesmo computadores são, hoje, os grandes aliados das pessoas com deficiência visual e seu contato com o mundo. Por que não utilizar esses mesmos dispositivos com o propósito de ensinar – e de preparar as crianças para encarar a sociedade, que nem sempre será inclusiva?

Envolva pais e crianças no processo de inclusão

Não adianta, porém, ter todas as ferramentas e conhecimento em mãos, mas esquecer de criar um ambiente acolhedor para todas as crianças. Portanto, faça campanhas de conscientização anti-bullying e pró-respeito, para que as crianças saibam abraçar a diversidade de verdade.

E, como sempre, manter uma boa comunicação entre pais, responsáveis e a escola é fundamental para que essa relação dê certo. Envolva todas as famílias também no processo de inclusão, para que façam parte dessa importante transformação.

Investir para incluir

Como visto, pensar em inclusão não é uma tarefa fácil e fazer as mudanças necessárias para se tornar uma escola verdadeiramente inclusiva também envolve planejamento financeiro e gastos.

A boa notícia é que o isaac, a maior plataforma de soluções financeiras para escolas, ajuda os gestores e diretores até nisso!

A plataforma garante previsibilidade financeira – o que resolve a questão do planejamento que é preciso ser feito para investir em melhorias – e ajuda de forma prática na gestão operacional da instituição.

Além disso, o isaac também facilita a comunicação com pais e responsáveis na hora das cobranças e até mesmo em caso de dúvidas, com equipes dedicadas a esse relacionamento, deixando com a escola a parte boa do trato com as famílias.

Com todos esses benefícios, o que se destaca é o tempo que gestores, diretores e coordenadores ganham para poder pensar estrategicamente nas melhorias, na expansão e na didática de ensino da escola.

É a solução perfeita para colocar em prática todos os planos e sonhos, que certamente reverberarão nos próprios alunos, famílias e na sociedade na qual a escola está inserida.

Entre em contato com o isaac e saiba mais!

O que você achou desse conteúdo?
Mensalidades em dia, o ano todo, sem dor de cabeça
Quero o isaac na minha escola
Gostou do conteúdo? Compartilhe:
Você foi cadastrado com sucesso!
Preencha o formulário corretamente.