Usamos cookies para personalizar e melhorar a sua experiência.
Para saber mais, consulte a nossa Política de cookies.

Fechar

Está curtindo o conteúdo?

O Boletim isaac entrega semanalmente, na sua caixa de entrada, mais materiais como esse.
Inscreva-se aquiNão quero me inscrever.
Gestão

Evasão escolar: principais causas e consequências para a educação brasileira

A evasão escolar, ou seja, quando o aluno deixa de retomar os estudos no ano letivo seguinte, é um dos maiores desafios educacionais. Saiba como a escola pode evitar isso!

Publicado em
6/7/2022
09 min
💡 Dica: se a palavra estiver azul, ela é clicável e te leva ao link com mais detalhes!

Quem está à frente de uma escola provavelmente já teve contato com casos em que o aluno não retorna para as aulas no ano letivo seguinte. Estamos falando da evasão escolar, um dos problemas que fazem parte da educação brasileira, principalmente em relação ao ensino médio.

Essa situação pode ocorrer por vários motivos, e é sobre eles que vamos tratar neste conteúdo, assim como algumas formas de lidar com essa questão na sua escola. Vamos lá?

O que é evasão escolar? 

A evasão escolar ocorre quando o aluno não se matricula na escola para o ano letivo seguinte, ainda que não tenha concluído a sua educação.

Isso pode acontecer por diversos motivos, tais como problemas na família, dificuldades financeiras, falta de motivação nos estudos, bullying, desigualdade social, entre outros.

Infelizmente, esse fenômeno é comum, considerando o cenário atual do país, e suas consequências são negativas tanto para os alunos quanto para a sociedade, pois afeta o desenvolvimento educacional, social e econômico da população.

Quais as principais causas da evasão escolar? 

No geral, como falamos, a evasão escolar pode ser causada por uma série de fatores, podendo ser tanto no ambiente escolar quanto fora dele.

Segundo a última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD), a saída desses estudantes da escola tem como principais motivos a necessidade de trabalhar, a falta de interesse em estudar e a gravidez.

No entanto, existem outras causas da evasão escolar que também fazem parte desse cenário, sendo elas: 

  • necessidade de cumprir com afazeres domésticos;
  • falta de escola ou vaga na localidade;
  • problemas de saúde;
  • falta de apoio emocional ou suporte familiar;
  • bullying e preconceito escolar;
  • problemas com drogas;
  • dificuldades de aprendizado ou reprovações;
  • currículo escolar desinteressante ou descontextualizado.

Quais as diferenças entre abandono e evasão?

Embora os termos “abandono escolar” e “evasão escolar” sejam muito usados como sinônimos, você sabia que eles têm uma diferença?

Em resumo, a evasão escolar ocorre quando um aluno deixa de fazer a rematrícula para continuar os estudos no ano letivo seguinte. Já o abandono escolar diz respeito aos casos em que o aluno interrompe os estudos em qualquer momento do ano letivo.

É importante lembrar que os dois casos podem acontecer intencionalmente ou por motivos de força maior.

Dados sobre evasão escolar no Brasil 

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD), em 2022, cerca de 9,5 milhões de jovens entre 14 e 29 anos não completaram a educação básica

Com base nesses dados expressivos, outro problema surge em decorrência desse cenário: o analfabetismo. Ainda no mesmo ano de base da pesquisa, o Brasil acumulou uma taxa de 5,6% de analfabetos com 15 anos ou mais. Em números decimais, isso representa 9,6 milhões de pessoas nessa condição.

Quais os impactos da evasão escolar na sociedade? 

Sem dúvidas, as crianças e os adolescentes são os mais afetados pelos problemas da evasão escolar, uma vez que é por meio do processo de ensino e aprendizagem, assim como da convivência com os professores, que eles passam a ter habilidades cognitivas, físicas e emocionais para se tornar um agente social.

Além de afetar o processo de construção pessoal dos alunos, a saída da escola também deixa-os sem qualificação para ingressar no mercado de trabalho. Isso torna o cenário ainda mais desafiador, fazendo com que ocupem cargos informais com baixa remuneração, muitas vezes em situações precarizadas, acentuando cada vez mais a desigualdade social, que já é tão forte no país.

Por fim, a baixa autoestima e as dificuldades nas relações pessoais são alguns dos outros prejuízos que esses estudantes podem ter ao longo do seu desenvolvimento.

9 dicas de como combater a evasão escolar no Brasil 

Em meio ao cenário que trouxemos, deu para perceber os efeitos que a evasão escolar causa entre os alunos e na educação brasileira, não é mesmo?

No entanto, existem algumas dicas que podem ajudar a combater esse problema. Veja!

1. Fique de olho nas faltas dos alunos 

Como resolver a evasão escolar no Brasil? Sem dúvidas, essa é uma pergunta difícil. Mas existem maneiras de salvar o aluno antes que ele abandone o colégio de maneira definitiva.

A principal é atentar ao nível de faltas do estudante e às suas motivações para isso. Ao identificar um alerta, a escola pode oferecer suporte, como aconselhamento, mentorias, reforços ou encaminhamento para serviços sociais.

2. Compreenda as diferentes dificuldades de aprendizado

Cada aluno é único e enfrenta desafios diferentes no processo de aprendizagem. Portanto, compreender esses obstáculos permite que os educadores adaptem seus métodos de ensino.

Além disso, é preciso lembrar que estudantes com dificuldades de aprendizado não resolvidas podem se sentir desmotivados e desengajados no colégio, resultando na evasão escolar.

3. Tenha um canal para denunciar bullying 

Um estudo realizado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) revelou que 14,8 dos estudantes brasileiros com idades entre 13 e 15 já faltaram às aulas por não se sentirem seguros dentro e fora do ambiente escolar. Além disso, 7,4% admitiram ter sido vítimas de bullying.

Portanto, o bullying é um dos principais problemas escolares a serem combatidos por educadores e gestores. Um canal de denúncia oferece aos alunos uma maneira de relatar esses casos, permitindo que eles se sintam mais protegidos e promovendo a saúde mental nas escolas.

4. Incentive os professores 

É importante incentivar os professores da sua escola a criarem conteúdos mais contextualizados com a realidade dos alunos.

Afinal, isso torna os assuntos mais relevantes e significativos, pois conecta-os com experiências e vivências cotidianas, aumentando o engajamento e o interesse nas aulas.

5. Fortaleça o vínculo da comunidade escolar e dos responsáveis

Quando a escola e os responsáveis trabalham juntos, os alunos se beneficiam de um ambiente de apoio e incentivo tanto em casa quanto no colégio, diminuindo a falta de interesse e a evasão escolar.

6. Reforce a relevância da escola 

Ao reforçar a importância da escola, os alunos reconhecem o valor do ambiente educacional, tornando-se mais comprometidos e conscientes das oportunidades que a educação oferece. Por isso, faça reuniões, debates e eventos que reforcem essa ideia.

7. Tenha um bom projeto pedagógico

Lembra que a falta de interesse pelos conteúdos é um dos motivos da evasão escolar? Por isso, é preciso fazer algumas reflexões sobre o projeto pedagógico.

Comece avaliando se os estudantes estão motivados, se o aprendizado tem sido significativo para eles, se as aulas estão dinâmicas e como tem sido o processo de acompanhamento dos alunos que têm mais dificuldade.

O gestor escolar e a equipe pedagógica devem encontrar maneiras para descobrir as respostas para essas perguntas. Que tal ouvir o que os próprios estudantes pensam sobre isso?

8. Desenvolva um currículo escolar interessante 

Ter um currículo interessante pode abranger várias habilidades, não apenas acadêmicas, mas também socioemocionais, cognitivas e práticas, preparando os alunos para os desafios da vida.

Para isso, ofereça atividades práticas, experimentos, visitas a locais externos, trabalhos de campo e outras estratégias para reter alunos.

9. Utilize tecnologias educacionais: conte com o isaac

Por fim, as tecnologias educacionais podem ajudar na análise do desempenho dos alunos, identificando de antemão as dificuldades de aprendizagem e permitindo intervenções, a fim de apoiar os estudantes em risco de evasão.

Existem diversos recursos que podem ser usados na educação, cada um com a sua própria utilidade. O isaac também acredita nos benefícios que a tecnologia pode trazer para as escolas!

Por meio da gestão financeira escolar, o seu colégio tem toda a parte financeira organizada em um portal para que você consiga acompanhar as métricas das mensalidades pagas, dos vencimentos e da situação financeira geral de cada aluno, permitindo que você possa desenvolver outros projetos para reter os estudantes.

Ah, e o benefício não é só para o colégio! Os responsáveis financeiros (RFs) podem contar com o app meu isaac, podendo controlar as mensalidades, receber avisos de pagamento e ainda negociar condições especiais de parcelamento.

Dessa forma, você evita a evasão do aluno por inadimplência escolar e tem mais tempo para focar no que importa: educar!

Gostou do conteúdo e quer continuar se informando? Então, conheça algumas técnicas de captação de alunos!

O que você achou desse conteúdo?
Mensalidades em dia, o ano todo, sem dor de cabeça
Quero o isaac na minha escola
Gostou do conteúdo? Compartilhe:
Você foi cadastrado com sucesso!
Preencha o formulário corretamente.